Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

É Desporto

É Desporto

Polónia. O ano em que ser terceiro deu direito ao título

Legia perdeu o título na secretaria

O campeonato polaco em 1992/1993 foi decidido por golos e a última jornada foi rica em eventos estranhos. A Federação Polaca de Futebol não gostou da suspeição existente e, já depois de ter decidido multar as quatro equipas envolvidas, decidiu anular as vitórias do Legia Varsóvia (6-0) e do LKS Lodz (7-1), empurrando o título para o Lech Poznan.

 

Esta é uma história com base na suspeição e no instinto. É uma história sobre o não se bem muito bem como nem porquê, sobre o se parece é porque provavelmente é, e sobre a influência da federação no desfecho do campeonato polaco de 1992/1993.

 

Se perguntarem a uma pessoa polaca, o mais provável é ouvirem uma resposta apaixonada, cheia de detalhes técnicos, e repleta de acusações de corrupção, amiguismos, rivalidades e antagonismos. Esta é uma história de como o Lech Poznan terminou o campeonato no terceiro lugar a 20 de junho de 1993 e celebrou o bicampeonato a 10 de julho.

 

Ponto de situação: à entrada para a última jornada, havia três equipas a lutar pelo título. O Legia Varsóvia estava no primeiro lugar com 47 pontos e procurava conquistar o primeiro título desde 1970. A trajetória da equipa andava a ser muito irregular e nas temporadas anteriores ficou marcada pela luta pela permanência. Mas, de repente, um patrocinador decidiu começar a investir para a época 1992/1993 e o crescimento do orçamento fez a diferença dentro de campo.

 

No segundo lugar, também com 47 pontos mas com uma desvantagem de três golos no desempate, estava o LKS Lodz. Finalmente, o Lech Poznan, campeão em título, seguia com 46 pontos e só um aparentemente milagre poderia garantir-lhe o primeiro lugar.

 

Legia Varsóvia e LKS Lodz não vacilaram. Em Cracóvia, frente ao Wisla, os líderes do campeonato golearam por 6-0, num jogo em que Kowalczyk bisou em 24 minutos e em que Sliwowski fez um hat-trick entre os 63 e os 69 minutos. Em Lodz, o Olimpia foi goleado por 7-1. Fora desta luta, aparentemente, o Lech empatou a três golos com o Widzew, também de Lodz.

 

Na capital, festejou-se como nunca se havia festejado um campeonato de futebol. Os adeptos do Legia não eram campeões desde 1970 e o primeiro título em 23 anos era também um sinal de novo ciclo, esquecendo o sofrimento das batalhas pela permanência.

 

A Federação Polaca de Futebol achou os gordos resultados da última jornada estranhos e, logo no dia seguinte, multou as quatro equipas. Mais tarde, a 10 de julho, o organismo voltou a reunir-se e, com uma votação de 5-4, pronunciou-se a favor da anulação dos jogos de Legia e LKS Lodz com base em suspeitas de suborno.

 

Resultado? Legia Varsóvia, LKS Lodz e Lech Poznan terminaram todos com 47 pontos mas a diferença de golos era favorável aos últimos. Assim, com uma decisão burocrática, o Lech Poznan saltou do terceiro para o primeiro lugar e festejou – na secretaria – o bicampeonato.

Wojciech Kowalczyk marcou dois dos seis golos do Legia

As alegações nunca foram provadas. Os membros da federação pareceram ter agido por instinto e nunca demonstraram total confiança no que tinham decidido. Em livro, um dos marcadores dos golos do Legia, Wojciech Kowalczyk, ridicularizou a tese de resultado combinado: «Para mim, foi um jogo normal. Não falei com ninguém, fiz o que pude e marquei golos. E lembrem-se de uma coisa: o LKS é que tinha três golos de atraso, nós estávamos em vantagem».

 

«Nós estávamos a lutar pela glória de uma vida. Demos tudo para marcar o maior número de golos possível. O 2-0 não era suficiente por isso continuámos a rematar e a tentar marcar cada vez mais», continuou.

 

Apesar da luta judicial, a decisão não mais voltou a ser alterada e oficialmente o título continua a ser do Lech Poznan. O Legia teve de esperar mais uma época para quebrar o jejum e conseguiu vingar-se, somando logo um bicampeonato.

 

Hoje, 25 anos depois, o Lech só festejou por mais duas vezes (2010 e 2015), enquanto o Legia, já depois do bicampeonato, venceu o campeonato em 2002, 2006, 2013, 2014, 2016, 2017 e 2018). Com 13 títulos no total, já só é superado (por agora) pelo Ruch Chorzow e pelo Gornik Zabrze – ambos com 14.

 

Se aquele título não lhe tivesse sido retirado em 1993…