Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

É Desporto

É Desporto

Alexandra Trusova. Fazer história na patinagem com 14 anos

Alexandra Trusova

Patinadora russa fez o que nenhuma mulher tinha conseguido até agora: tentar e completar um quádruplo lutz durante uma competição. Na Lituânia, numa competição júnior, Trusova entrou para a história e elevou ainda mais a fasquia na patinagem no gelo feminina.

 

A patinagem artística no gelo é, a par com a ginástica artística, uma das modalidades em que as competições femininas estão mais abertas a serem conquistadas por talentos prematuros. Nadia Comaneci conseguiu um 10 quando tinha 14 anos e, mais recentemente, Yulia Lipnitskaya foi campeã olímpica em Sochi-2014, na prova por equipas de ginástica, com 15 anos.

 

Yulia Lipnitskaya deixou de competir há um ano por motivos de saúde mas o testemunho está entregue. Alexandra Trusova nasceu a 23 de junho de 2004, na véspera de Portugal e Inglaterra terem disputado o jogo mais emocionante do Europeu. A mais velha de três irmãos começou a patinar com apenas quatro anos e com onze decidiu que a melhor forma de apostar na sua carreira seria mudar-se para Moscovo. Aí, encontrou Eteri Tutberidze, a treinadora responsável pelos sucessos de figuras como Alina Zagitova, atual campeã olímpica, Evgenia Medvedeva e… Yulia Lipnitskaya.

 

A margem de progressão de Trusova era enorme e os resultados começaram a aparecer. Campeã mundial júnior em 2018, num título conquistado em Sofia, na Bulgária, Trusova tem demonstrado que é muito mais do que alguém com o talento necessário para dominar uma prova; é também alguém que decide elevar a fasquia e faz aquilo que ainda não tinha sido feito.

 

Agora, na Lituânia, Trusova apresentou-se mais uma vez ao mundo. A patinadora de metro e meio já tinha sido a primeira a tentar o quádruplo lutz em competição mas sem sucesso. O fracasso não afetou o objetivo e o capítulo da história foi gravado a ouro em Kaunas.

 

«Estava muito nervosa. Foi o primeiro torneio da temporada e a primeira vez que tentei incluir três saltos quádruplos no meu programa livre», disse a jovem atleta num comunicado divulgado pela federação russa. O diretor da entidade, Alexander Gorchkov, acrescentou que «Trusova já tinha completado saltos quádruplos no ano passado, mas com este quádruplo lutz eleva o seu nível para um patamar ainda mais alto».