Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

É Desporto

É Desporto

Adam Vinatieri. Falhar onde se tornou lenda

Adam Vinatieri fez história em 2002

Tem 46 anos e está na NFL desde 1996. É o kicker mais famosos na história da modalidade e tem um lugar reservado no Hall of Fame. O fim da carreira continua a ser uma incógnita mas no último fim-de-semana, na eliminação dos Indianapolis Colts contra os Kansas City Chiefs, Vinatieri foi uma sombra de si mesmo.

 

Não era um pontapé decisivo. O jogo estava prestes a ir para o intervalo e os Chiefs já venciam 24-7, naquela que acabaria por ser uma vitória por 31-13. Ainda assim, era um field goal fácil, a apenas 23 jardas dos postes. Sim, as condições meteorológicas não estavam fáceis – tinha nevado bastante durante o dia -, mas esse nunca foi um problema para o kicker. No momento-chave, partiu para a bola e… acertou em cheio no poste esquerdo, praticamente na zona onde havia uma placa de gelo, que se soltou com o impacto.

 

Foi estranho. Não parecia dele. Pela primeira vez em 22 tentativas, Vinatieri falhou um pontapé daquela distância (ou menor) nos playoffs. Se acrescentarmos os jogos da fase regular, tinha um registo imaculado em 97 oportunidades. Mais tarde, para piorar, também falhou o ponto extra depois de um touchdown de TY Hilton.

 

«Não consegui fazer a colocação perfeita do pé», comentou no final. «Num jogo destes, precisamos de todos os pontos possíveis e não há dúvida de que precisávamos daqueles. Não consegui corresponder ao que esperavam de mim», continuou.

 

Adam Vinatieri está há 23 temporadas na NFL, depois de ter jogado durante uns meses em Amesterdão, à procura de uma oportunidade na elite, e não sabe o que vai ser do futuro, especialmente agora que sente que desiludiu num momento importante. «Para ser honesto, ainda não tomei uma decisão. Se quiserem negociar comigo, vou querer ouvir, isso é certo», afirmou.

 

Presente relembrou o passado

Vinatieri foi infeliz contra os Chiefs

Nenhum kicker está imune a falhar field goals importantes mas nenhum outro tem uma carreira tão marcante em jogos decisivos como Vinatieri. O jogador de origem italiana está diretamente ligado ao início da hegemonia dos New England Patriots e ocupa um lugar tão especial na memória dos adeptos como Tom Brady ou Bill Belichick.

 

Adam Vinatieri pode ter jogado uma Super Bowl logo em 1996 com os Patriots, mas foi a 19 de janeiro de 2002 que subiu ao monte dos deuses na equipa. Em Nova Inglaterra, a equipa estava a perder 10-13 contra os Oakland Raiders num jogo marcado por um intenso nevão. Comparado com aquele sábado de 2002, o tempo do jogo Chiefs-Colts esta semana estava bom para ir para a praia. A visibilidade era escassa, a neve não dava descanso e o sonho de regressar a uma Super Bowl fugia por entre os olhos dos Patriots. Depois, a 27 segundos do fim, surgiu uma oportunidade de tentar um field goal, a 45 jardas, para forçar o prolongamento.

 

Sim, um field goal de 45 jardas não é necessariamente difícil. Em condições normais. Mas aquela noite era tudo menos normal. A neve era tanta que os jogadores precisaram de afastar largos centímetros de neve acumulada para arranjar um espaço para colocar a bola que iria ser pontapeada por Vinatieri. E depois havia o vento. E a pressão em cima dos ombros. Nada disso importou: o pontapé não passou a trave por muito mas foi válido e forçou o prolongamento. Não satisfeito, Vinatieri voltou a ser importante, decidindo o jogo com um field goal de… 23 jardas, exatamente a distância da qual falhou agora contra os Chiefs.

 

O estatuto de recurso infalível ou, pelo menos, decisivo continuou consigo nos tempos seguintes. Duas semanas depois, na última jogada do encontro, foi Vinatieri quem executou com êxito um field goal de 48 jardas na primeira Super Bowl ganha na história da equipa (20-17 vs. Rams).

 

Dois anos depois, a história repetiu-se. Apesar de ter tido um jogo menos feliz, Vinatieri redimiu-se no momento decisivo. A quatro segundos do fim do jogo, e com um empate a 29, o kicker voltou a mostrar-se fundamental e cumpriu com êxito o pontapé de 41 jardas. Pela primeira vez na história, um jogador tinha sido o autor da jogada decisiva em mais do que uma Super Bowl.

 

Hoje, Vinatieri falhou exatamente nas condições que o tinham catapultado para a glória. Pode ter sido um prenúncio. Um sinal de que está na hora, de que as 23 épocas ao mais alto nível, com quatro títulos na Super Bowl, fazem parte do passado e que os 46 anos já pesam.

 

Um sinal de que é humano. Todos são, mais tarde ou mais cedo.