Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

É Desporto

Magic vs. Bird. O início de um novo mundo em 1979

magicbird.jpg

A final entre Michigan State Spartans e Indiana State Sycamores foi um dos maiores pontos de viragem no desporto norte-americano. O jogo nem foi grande coisa mas o duelo entre Magic Johnson e Larry Bird gerou uma enorme expectativa e lançou as bases para a expansão do basquetebol universitário e para o renascimento da NBA. 

Sixers-Celtics. A NBA em Londres

celtics.png

Ver um jogo da NBA será sempre espetacular mas a primeira vez nunca se esquece. E os jogos de Londres costumam ser o maior viveiro para quem não tem outra forma de o conseguir. É uma festa dentro da própria festa, por vezes exagerada, que marca quem vê. Quando os intérpretes ajudam, com um jogo de cambalhota, tudo parece ainda melhor. 

Kobe Bryant. O último capítulo da lenda

60 pontos.jpg

Estrela dos LA Lakers despediu-se a 13 de abril de 2016 com uma exibição memorável em que marcou 60 pontos no triunfo sobre os Utah Jazz. Para trás, ficou uma carreira brilhante com cinco títulos e muitas noites de deixar a boca aberta (sem ser de sono). Agora será alvo de uma derradeira homenagem: o Staples Center vai pendurar os números com que Kobe fez história (8 e 24). 

Nos bastidores da NBA. O eixo Los Angeles-Boston-Chicago

lakers.jpg

Não é apenas o continente ou a modalidade que mudam, é tudo. A abertura aos jornalistas nada tem a ver com o que acontece no cotovelo da Europa. E ali, nos próprios balneários, ficamos frente-a-frente com jogadores como Pau Gasol, Kobe Bryant, Shaquille O’Neal ou LeBron James. 

Phil Jackson. O homem sem dedos para tantos anéis deixou de ter mãos para os Knicks

jackson.jpg

Foi campeão duas vezes como jogador e onze como treinador. Passagem para os escritórios em Nova Iorque foi feita em 2014 e desde então somou fracassos. O Zen Master perdeu a paciência com Porzingis – o grande legado que deixa aos Knicks – e os proprietários sentiram que era hora de terminar a ligação. Sem glória e como um velho teimoso. 

 

 

Warriors vs. Cavs. Dois caminhos para construir uma superequipa

currylebron.jpg

A terceira edição consecutiva de uma final entre Golden State e Cleveland estava anunciada desde o início da época e a falta de competitividade em cada conferência lançou a discussão sobre o método como as duas equipas aproveitaram as regras para formar superequipas. A forma como foram construídas, no entanto, tem várias diferenças.