Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

É Desporto

Jrue Holiday. Depois da tempestade vem a NBA

holiday.jpg

Base dos New Orleans Pelicans fará primeiro jogo da temporada na NBA esta sexta-feira. Estava ausente desde o final de agosto para cuidar da mulher, grávida e com uma operação a um tumor cerebral agendada.

 

Uma questão de prioridades

 

Jrue Holiday chegou à NBA em 2009 e não se pode dizer que é um jogador que tenha tido sorte. O talento e a qualidade são inegáveis mas há um denominador comum às épocas que passou com os Philadelphia 76ers (2009-2013) e com os New Orleans Pelicans (desde 2013): as lesões.

 

Se na equipa da Pensilvânia não se pode dizer que tenha afetado muito o rendimento – em 2010/2011 fez mesmo os 82 jogos – o mesmo não se pode dizer desde que rumou até ao Louisiana para jogar em Nova Orleães. Na época de estreia fez apenas 34 jogos, subindo para 40 em 2014/15 e 65 na época passada.

 

O número de 2015/16 não revela, ainda assim, a limitação de minutos por jogo da qual foi alvo no arranque da temporada, precisamente para garantir que não se viesse a ressentir dos problemas físicos.

 

Mais do mesmo?

 

Esta época ainda não jogou. Os Pelicans seguem com apenas duas vitórias em 12 jogos e Holiday não tem um único minuto de competição.

 

Desta vez, no entanto, o problema não está na sua condição física. No início de setembro, foi revelado que o jogador ia falhar o arranque da época para acompanhar a mulher Lauren numa fase em que estava grávida e ia ser operada a um tumor recentemente descoberto.

 

«A minha família está antes do basquetebol. Sinto-me obviamente abençoado por poder jogar basquetebol e estar na situação em que estou, mas a minha mulher é a coisa mais importante do mundo para mim. Vem antes de tudo o resto», disse Jrue.

 

Lauren, 28 anos, era futebolista profissional mas foi obrigada a retirar-se, numa altura em que era considerada uma das melhores do mundo e depois de conquistar dois títulos olímpicos.

 

O tumor não colocava em risco a vida do bebé, pelo que os médicos optaram por fazer a operação apenas depois do nascimento da criança.

 

Reação dos Pelicans

holiday1.jpg

A ausência de Jrue Holiday na equipa foi encarada de forma natural pelo treinador Alvin Gentry: «O mais importante para ele agora é estar com a mulher e com a sua família. Todos nós, treinadores e jogadores, percebemos aquilo pelo qual estão a passar e sabem que os apoiamos a 100%.»

 

O diretor-geral Dell Demps teve um comunicado semelhante: «Encorajamos o Jrue a tirar todo o tempo que precisar para estar com a sua mulher e família antes de voltar aos Pelicans. A prioridade da família Benson [proprietária dos Pelicans] é a saúde e o bem-estar de todas as pessoas que fazem parte da organização. Entendemos que vai falhar alguns jogos mas os colegas de equipa estão preparados para assumir a responsabilidade na sua ausência. Vamos recebê-lo de braços abertos quando voltar.»

 

Jrue Holiday reconheceu o apoio de todos. «Têm sido excelentes. Não houve qualquer pressão para estar com a equipa ou para ter de escolher entre a equipa e a minha a família. Disseram-me para ser marido antes. Acho que não sabem o quanto significa para mim e para a minha família o apoio que estão a dar.»

 

Regresso agendado

 

O primeiro jogo de Jrue Holiday será esta sexta-feira contra os Portland Trail Blazers e Alvin Gentry voltou a demonstrar todo o apoio possível: «Percebemos que isto tem sido muito duro para ele. Não apenas pelo que se passou com a sua mulher, mas ter um recém-nascido também é muito difícil. Foi por isso que quisemos que fosse ele a decidir quando voltar.»

 

«Quando se sentisse confortável o suficiente para jogar, podia vir e começar, sem se preocupar com o resto», continuou.