Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

É Desporto

Figuras Olímpicas XVII - Chunsong Shang

Chunsong Shang

Quando estava a dar os primeiros passos na ginástica artística, a família sacrificou-se para que pudesse pagar a mensalidade. Os pais pediram dinheiro a quem esteve disponível para emprestar e o irmão, parcialmente cego, abandonou a escola para trabalhar como massagista, aos 13 anos. Agora já tirou os pais da pobreza, comprou uma casa para o irmão e não vai descansar enquanto não lhe conseguir pagar uma operação. A prioridade do irmão é outra: «Não me interessa quanto dinheiro ganha, só quero que ela possa sorrir mais.» 

 

 

Figuras Olímpicas XVI - Diego Hypólito

Diego Hypólito, à esquerda, conquistou a medalha de prata

«Caí de bunda, caí de cara e dessa vez eu caí de pé!» Depois das desilusões em Pequim-2008 e Londres-2012, o ginasta brasileiro venceu finalmente uma medalha olímpica (prata no solo). As lágrimas de tristeza de alguém que foi internado e perdeu dez quilos durante uma depressão profunda foram substituídas pelas de alegria.

 

 

 

Figuras Olímpicas XIV - Gabby Douglas

Gabby Douglas

A irmã mais velha ensinava-lhe o que podia mas Gabby conseguia fazer ainda mais. Depois de muita insistência, foi para um ginásio onde acabou por ser vítima de comentários racistas. Nunca desistiu e em Londres, com 16 anos, fez história. No Rio de Janeiro, apesar de um título olímpico, tornou-se um patinho-feio dos norte-americanos nas redes sociais.

 

 

Figuras Olímpicas XIII – Madison Kocian

Madison Kocian

Fratura na tíbia em fevereiro não impediu a texana de 19 anos de fazer parte das Final Five dos Estados Unidos. «É o que fazes na sombra que te vai fazer brilhar», dizia o anúncio em que participou. No Rio de Janeiro, foi campeã olímpica por equipas e prata nas barras paralelas assimétricas. 

 

 

Oksana Chusovitina. A ginasta que tem idade para ser mãe das adversárias

Oksana Chusovitina nos Jogos de Londres/AFP

O Rio de Janeiro marca a sétima participação olímpica da atleta que nasceu no Uzbequistão mas que também já competiu pela União Soviética, Comunidade dos Estados Independentes e Alemanha. Tem 41 anos e não há nada que o desporto não lhe tenha dado, inclusive o casamento. O que faz, faz por amor. 

Simone Biles. A vida mudou com um telefonema

Simone Biles tem 19 anos/SPORTSILLUSTRATED

Tem 19 anos e vai estrear-se nos Jogos Olímpicos mas é a favorita incontestável na ginástica artística. Tudo começou quando a dependência de álcool e drogas da mãe fez com que fosse adotada pelo avô aos três anos. «Às vezes questiono como seria a minha vida se nada disto tivesse acontecido», diz.  

Kohei Uchimura. Desenhar foi o caminho para a perfeição

Kohei Uchimura/MATTHIAS SCHRADER

É a figura incontornável da ginástica masculina. Distraiu-se ao ponto de ter de pagar 4372 euros por estar a jogar Pokémon Go com dados móveis mas em prova ninguém o bate desde 2008. Avesso a ser tocado por outros, desenhava numa folha os movimentos antes de os repetir até atingir a perfeição. O japonês entra hoje em ação.