Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

É Desporto

Futebol em Gibraltar. O fim da invencibilidade

image3 (1).jpeg

Chegar lá pode ser um martírio, mesmo numa viagem por etapas, mas a recompensa é grande assim que se vê o destino. Num dos estádios com a vista mais bonita da Europa, há entrada gratuita e direito a dose dupla: depois de um Europa-Manchester, vemos o Lincoln Red Imps perder a invencibilidade no campeonato. No final, os quase 700 quilómetros de regresso só são atenuados pelo gasóleo premium a um euro por litro. 

Sevilha. Quem não mata, Messi

image7.jpeg

O Sánchez Pizjuán foi um vulcão sempre a entrar em erupção até a equipa da casa chegar ao 2-0 e ameaçar a imbatibilidade do Barcelona no campeonato. Depois, entrou Messi. A tragédia temia-se sempre que tocava na bola e os corações de 37588 espetadores entravam em suspenso até a jogada ficar decidida. Em 60 segundos, tudo mudou e aquela noite que podia ter proporcionado uma goleada histórica não foi mais do que um empate a dois golos. Fechado por Messi, claro. 

Sixers-Celtics. A NBA em Londres

celtics.png

Ver um jogo da NBA será sempre espetacular mas a primeira vez nunca se esquece. E os jogos de Londres costumam ser o maior viveiro para quem não tem outra forma de o conseguir. É uma festa dentro da própria festa, por vezes exagerada, que marca quem vê. Quando os intérpretes ajudam, com um jogo de cambalhota, tudo parece ainda melhor. 

Kobe Bryant. O último capítulo da lenda

60 pontos.jpg

Estrela dos LA Lakers despediu-se a 13 de abril de 2016 com uma exibição memorável em que marcou 60 pontos no triunfo sobre os Utah Jazz. Para trás, ficou uma carreira brilhante com cinco títulos e muitas noites de deixar a boca aberta (sem ser de sono). Agora será alvo de uma derradeira homenagem: o Staples Center vai pendurar os números com que Kobe fez história (8 e 24). 

Nos bastidores da NBA. O eixo Los Angeles-Boston-Chicago

lakers.jpg

Não é apenas o continente ou a modalidade que mudam, é tudo. A abertura aos jornalistas nada tem a ver com o que acontece no cotovelo da Europa. E ali, nos próprios balneários, ficamos frente-a-frente com jogadores como Pau Gasol, Kobe Bryant, Shaquille O’Neal ou LeBron James. 

Benfica. Um ambiente quente-quentinho para receber o Espinho

IMG_5645.JPG

Jogo grande da jornada de domingo de voleibol foi praticamente à mesma hora do V. Guimarães-Benfica mas nem por isso o pavilhão pareceu mais deserto. A experiência de duas horas em que houve espaço para a árbitra ver vários vermelhos, Roberto Reis ficar com as orelhas quentes e um adolescente expressar o seu ódio a… Marco Silva. Esse, o treinador do Watford.