Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

É Desporto

Felipe Gomes. Da favela para a glória paralímpica

flipe.jpg

Brasileiro ficou cego devido a um glaucoma congénito, seguido de cataratas e uma retina deslocada. Criado na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré (Rio de Janeiro), tem um objetivo definido para os Paralímpicos: «Demonstrar o potencial que as pessoas que vivem na favela e as pessoas que têm deficiências podem ter.» 

 

 

Figuras Olímpicas XVI - Diego Hypólito

Diego Hypólito, à esquerda, conquistou a medalha de prata

«Caí de bunda, caí de cara e dessa vez eu caí de pé!» Depois das desilusões em Pequim-2008 e Londres-2012, o ginasta brasileiro venceu finalmente uma medalha olímpica (prata no solo). As lágrimas de tristeza de alguém que foi internado e perdeu dez quilos durante uma depressão profunda foram substituídas pelas de alegria.

 

 

 

Figuras Olímpicas II - Isaquias Queiroz

Isaquias Queiroz venceu três medalhas/MINISTÉRIO DO ESPORTE

Isaquias teve uma infância atribulada: os médicos disseram-lhe que ia morrer aos três anos, foi raptado e perdeu um rim depois de cair de uma árvore. O canoísta resistiu a tudo e no Rio de Janeiro, com 22 anos, tornou-se o primeiro atleta brasileiro a vencer três medalhas na mesma edição de uns Jogos Olímpicos.