Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

É Desporto

Sale. Um Chris mãos de tesoura

Jonathan Daniel/Getty Images

Até onde pode chegar a birra de um jogador? Chris Sale é um dos melhores lançadores da Major League Baseball e este ano já ofereceu 14 vitórias aos Chicago White Sox mas, quando não gostou do equipamento que a equipa tinha reservado para o jogo, decidiu fazer justiça pelas próprias mãos. Um caso insólito.

 

Ganhar vs. Marketing

 

Chris Sale é um dos melhores lançadores da MLB. O jogador dos Chicago White Sox tem 27 anos, é canhoto e está na liga desde 2010.

 

A partir de 2012 começou a ser utilizado com frequência na rotação da equipa e esta época, até agora, leva um registo de 14 vitórias e três derrotas. Por cada nove innings com Sale a lançar, os White Sox consentem apenas 3,18 pontos.

 

É natural que estes números digam pouco a quem não percebe muito de basebol por isso fazemos um atalho para dizer: são bons, são muito bons. São tão bons que fazem de Chris Sale um dos jogadores mais apetecíveis do mercado, prometendo uma troca enriquecedora caso os White Sox queiram revolucionar a equipa.

 

Nas últimas semanas, os rumores de uma troca por acontecer aumentaram mas ninguém esperava que Chris Sale protagonizasse um momento verdadeiramente insólito no sábado.

 

A noite estava reservada para um equipamento tradicional e Chris Sale ia ser o lançador titular. Só que Sale não gostou da escolha e fez saber que não se sentia confortável com aquela camisola. Perante a indiferença dos responsáveis, Sale subiu de tom e disse que ganhar devia ser mais importante do que as vendas e as manobras de marketing.

 

O “não” continuou como resposta e Sale decidiu fazer justiça pelas próprias mãos. Enquanto os colegas foram para aquecimento, o lançador decidiu cortar as camisolas para que ninguém as pudesse vestir.

Twitter

Como resultado, Chris Sale foi retirado do jogo e mandado para casa com um inquérito disciplinar. A decisão chegou um dia depois, através de um comunicado do diretor geral Rick Hahn.

 

«O Chris foi suspenso por quebrar as regras da equipa, por insubordinação e por destruição do equipamento da equipa», pode ler-se na nota. «Apesar de apreciarmos o talento e a paixão do Chris, há uma forma correta e outra incorreta de manifestar preocupações com as regras e as expetativas da organização».

 

RPS