Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

É Desporto

Tavriya Simferopol. O primeiro campeão ucraniano da era moderna

tavriya.jpg

Um treinador marcado por uma vida de tragédia, um herói com nome de goleador e uma história manchada pela guerra. Esta é a história do Tavriya Simferopol, o primeiro campeão ucraniano da era moderna, que levou a melhor sobre a maior potência futebolística de toda a União Soviética: o Dínamo Kiev. 

«Eu é que sou o verdadeiro Steaua Bucareste»

steaua1.jpg

Conflito entre Gigi Becali e o Ministério da Defesa Nacional fez com que a equipa da primeira divisão mudasse de nome (FCSB) e o exército decidisse refundar o Steaua. Marius Lacatus é o diretor e formou uma equipa de jovens entre os 17 e 22 anos que começou a treinar na semana passada. Com salários a rondar os 200 euros, o objetivo é chegar ao principal escalão em 2020.  

«Pode não ser mau jogador mas já nasceu muito velho»

arsenal.jpg

A idade de um futebolista tornou-se uma obsessão analítica na altura de comentar um eventual reforço. Numa era em que vivemos reféns dos efeitos da geração Championship Manager e do «comprar para rentabilizar», a idade aceitável para uma contratação que exija investimento está a ser cada vez mais sufocada por gestores de encomenda. Não há como negar a evolução do futebol mas o mais importante continua - tal como deve - a ser a vitória.   

A seleção inglesa é uma falácia?

inglaterra.jpg

Olhamos para os ingleses sempre como favoritos desde 1966. O olhar mantém-se em 2017, imperturbável. O que fez esta gente desde então? Pouco. A Inglaterra venceu agora o Mundial sub-20 e o Torneio de Toulon, e perdeu a final do Europeu sub-17. Está por aí uma geração de ouro? Vem aí talento? Talvez sim, talvez não. Talvez seja indiferente e sejam engolidos pela piscina de dinheiro que é a Premier League... 

 

 

O que é feito do nosso Parma?

parma.jpg

Esta é a história de um grande que nunca o foi, com quatro canecos europeus nos idos anos 90, que caiu para a quarta divisão. Os cofres estavam cheios de pó e lengalengas mal contadas. Em duas épocas, garantiu a subida à Serie B. Com outro nome e comprado por chineses, o Parma Calcio 1913 procura reinventar-se. Quem sabe um dia os Brolin, Asprilla e Stoichkov voltem para vestir aquele pijama azul e amarelo divino.